O Laboratório Alvaro está de cara nova!

Deseja tornar este perfil sua página inicial quando acessá-lo novamente?

X

Atendimento ao Cliente:

Dicas de SaúdeOsteoporose

A osteoporose é uma doença caracterizada pela diminuição da densidade óssea, na qual os ossos se tornam suscetíveis a fraturas. Através da densitometria óssea é possível avaliar a perda de massa óssea. Esse exame é realizado conforme a indicação do médico assistente, especialmente em mulheres após a menopausa ou nos pacientes que apresentem outros fatores de risco para osteoporose. Antes que a doença se instale, medidas preventivas, como dietas ricas em cálcio, exposição ao sol, que atua na formação de vitamina D, e atividades físicas que aumentem o tônus muscular são importantes.

O que é osteoporose?

É uma doença do osso caracterizada pela diminuição da densidade óssea, ou seja, o osso torna-se mais fino e poroso. Essa alteração enfraquece o osso, tornando-o mais suscetível a fraturas após algum trauma ou espontaneamente.

Quais são as principais causas?

Muitas causas podem estar envolvidas, incluindo fatores genéticos e ambientais. Entre os fatores de risco para osteoporose podemos citar: história familiar de osteoporose; pessoas de raça branca, baixas e magras; mulheres após a menopausa, sem reposição hormonal; idade avançada, em ambos os sexos; uso de determinadas medicações (cortisona, heparina, medicações para epilepsia); doenças que levem à imobilização ou ao repouso prolongado; alimentação deficiente em cálcio e vitamina D; alcoolismo, tabagismo; uso excessivo de café e doenças de evolução prolongada que afetem a calcificação do osso, como algumas doenças reumatológicas, endócrinas, genéticas e hepáticas.

Quais são os principais sintomas?

A osteoporose é um “ladrão silencioso” que, de maneira lenta e progressiva, rouba as reservas guardadas durante décadas até que o osso fique tão fraco que não suporta o esforço mecânico, ocorrendo a fratura. As conseqüências mais comuns são a fratura por compressão das vértebras (achatamento da coluna levando a uma diminuição de estatura), fraturas de quadril, punho e costelas, entre outros locais. Pode ocorrer dor, dependendo do local acometido.

Como diagnosticar a osteoporose?

A densitometria óssea é um exame que fornece a medida quantitativa da perda de massa óssea. O exame não é invasivo ou doloroso. A maior parte das avaliações mede a densidade do osso em pelo menos dois locais: coluna lombar e fêmur. A comparação dos resultados obtidos pelo paciente, com valores de referência para uma população semelhante (em idade e sexo) possibilita verificar o quanto existe de comprometimento do osso. O teste deve ser realizado em todas as mulheres após a menopausa ou com queixas sugestivas de Osteoporose.

Como prevenir?

É mais eficaz prevenir a osteoporose do que tratá-la. As medidas de prevenção incluem uma alimentação rica em cálcio como leite e laticínios, vegetais de folhas verdes, carnes e peixes; tomar sol, necessário para a formação de vitamina D no organismo; atividade física com peso (além de seus efeitos diretos sobre o osso, o exercício aumenta o tônus e a massa muscular, melhorando o equilíbrio e prevenindo as quedas); e a diminuição dos fatores que predispõem à osteoporose, relacionados anteriormente.

A osteoporose tem tratamento?

Sim. Uma vez que o médico diagnostique que há osteoporose e qual a causa da mesma, poderá determinar quais as medidas necessárias ao tratamento que podem ir desde a prática de exercícios e alimentação rica em cálcio, até o uso de medicações específicas.