O Laboratório Alvaro oferece mais de 1400 tipos de exames de prevenção e tratamento. Consulte abaixo todas as informações e orientações para cada tipo.

Código: ANDRO

Material: Soro Congelado

Sinônimo: Delta 4

Volume: 1.0 mL

Método: Radioimunoensaio

Volume Lab.: 1.0 mL

Rotina: Diária

Resultado: 15 dia(s)

Temperatura: Congelado

Coleta: Jejum de 4 horas. Após a coleta centrifugar e separar o soro. Congelar imediatamente. Enviar o soro congelado.

Código SUS: 0202060110

Código CBHPM: 4.03.16.07-6

Interpretação:
Uso: avaliação da produção de hormônios androgênios em mulheres hirsutas; avaliação de outros aspectos da virilização.
A androstenediona é o principal precursor na biossíntese de andrógenos e estrógenos, servindo como pró-hormônio para testosterona e estrona (particularmente em mulheres na menopausa). Funciona como andrógeno de potência fraca, podendo ser produzida pelas glândulas adrenais e ovários. Os andrógenos predominantes na mulher normal são a androstenediona e a deidroepiandrostenediona. A conversão periférica de androstenediona para estrogênio se dá no tecido adiposo, principalmente em mulheres obesas, o que pode levar a hiperplasia do endométrio.
Valores aumentados: hiperplasia adrenal congênita por deficiência da 21-hidroxilase [os níveis alterados são suprimidos por terapia com corticosteróides (níveis suprimidos são indicadores de controle terapêutico)], síndrome do ovário policístico, tumores virilizantes (valores extremamente aumentados), síndrome de Stein-Leventhal, hiperplasia ovariana estromal, síndrome de Cushing, tumores ectópicos produtores de ACTH. Cerca de 60% dos casos de hirsutismo feminino apresentam elevações nos níveis séricos de androstenediona.
Limitações: os níveis séricos de androstenediona não se correlacionam com severidade do processo patológico.
Interferentes: uso de corticóides, uso de substâncias radioativas (contrastes radiológicos).

Referência:
Crianças: 0,1 - 0,9 ng/mL
Homens: 0,5 - 4,8 ng/mL
Mulheres:
Fase folicular: 0,9 - 3,0 ng/mL
Fase ovulatória: 1,9 - 4,7 ng/mL
Fase lútea: 1,1 - 4,2 ng/mL
Pós-menopausa: 0,3 - 3,7 ng/mL
Síndrome do ovário policístico: 2,2 - 6,5 ng/mL
ATENÇÃO: Novos valores de referência e metodologia
a partir de 03/03/2014.
Valores de referência antigos:
Masculino: 0,6 - 3,1 ng/mL
Feminino: 0,3 - 3,3 ng/mL
Limite mínimo de detecção: 0,30 ng/mL
Metodologia antiga:Quimioluminescência